Dar uma segunda vida ao café? Sim, é possível!

Temos partilhado várias dicas para consumir melhor e de forma mais consciente, aproveitando integralmente, sempre que possível, os produtos que compramos. Assim como os outros produtos que partilhámos recentemente – compostar as sobras de alimentos e os frascos de vidros, a borra de café pode ser reaproveitado de diferentes formas – na jardinagem, nos cuidados com o corpo e até mesmo como arte.

No hall dos acessórios que ajudam a minimizar a quantidade de resíduos, as nossas cápsulas reutilizáveis de café são dos produtos preferidos dos queridos fregueses . Em duas versões, compatíveis com as máquinas Dolce Gusto e Nespresso, elas substituem as descartáveis e dão a oportunidade de reaproveitarmos os restos de café.

Temos 3 ideias simples para usar as sobras.

Café servido, café reutilizado!

Apreciado mundialmente, o famoso “cafezinho” está presente na mesa de milhões de famílias. Segundo o Consórcio de Pesquisa e Desenvolvimento do Café, só em 2019 foram consumidas cerca de 160 milhões de sacas (de 60 quilos) de café em todo o mundo.

É possível que grande parte deste café não seja reaproveitada e se torne lixo… Infelizmente, estamos a desprezar um “subproduto” muito útil..


Fonte: Relatório Mercado do Café – Consórcio de Pesquisa e Desenvolvimento do café

01. Adubo natural

Por ser uma fonte de nitrogénio (responsável pela produção de moléculas necessárias para o desenvolvimento das plantas), o pó de café é um aliado para manter o solo saudável e nutritivo.

Como matéria orgânica, o pó de café é também um excelente ingrediente para as composteiras, podendo ser misturado com folhas e serradura que intercalarão com os restos dos alimentos.

O único cuidado a ter é na quantidade utilizada, seja na compostagem ou diretamente no solo. Segundo a jardineira Linda Chalker-Scott, da Universidade do Estado de Washington, o valor ideal de borra de café não deve ultrapassar os 10 a 20% do volume total. Mais do que isso pode prejudicar o ecossistema.


Imagem: Pixabay

02. Esfoliante natural

Ao invés de comprarmos 1001 produtos de beleza, podemos tirar partido da autêntica “perfumaria” que temos alojada nas nossas despensas e assim dar uma segunda vida à produtos que muito provavelmente iriam para o lixo. O pó de café, misturado com outros ingredientes, atua como esfoliante natural. Aqui fica uma receita DIY bem simples:

1 colher (de chá) de pó de café usado;

1 colher de mel ou óleo de coco ou azeite.

E está pronto um esfoliante natural para o corpo e rosto com propriedades adstringentes da cafeína, que fortalecerão e aumentarão a elasticidade da pele. O que seria lixo transforma-se num produto eficiente e “amigo” da natureza.


Imagem: Estefani Malagoli

03. "Tinta"

Eficiente e muito mais barato que uma tinta comum, o pó de café pode ser uma alternativa para, por exemplo, tingir madeira, garantindo um efeito rústico e orgânico.

Vão precisar de:

1 jarro

2 a 3 colheres (de sopa) de vinagre;

Água suficiente para cobrir o jarro;

Pó de café usado;

1 esponja de aço.

Preparação:

Colocar todos os ingredientes num jarro e deixar de molho por pelo menos duas horas. Quanto mais tempo descansar, mais escura será a “tinta”. Assim que a solução estiver pronta, aplicar na madeira. Deixar secar por 30 minutos e repetir o processo até conseguir a tonalidade desejada.


Imagem: Estefani Malagoli

Esperamos que, com estas dicas, os próximos cafés tenham um sabor ainda melhor e uma vida mais prolongada.

A não perder

No próximo artigo, apresentaremos um projeto que está a fomentar a economia circular em Lisboa, ao transformar pó de café (usado) em adubo para a produção de cogumelos

Fontes: Consórcio de Pesquisa e Desenvolvimento do Café e Waycap.