Zero desperdício: Vinagre de maçã caseiro

Zero desperdício: Vinagre de maçã caseiro

O convite de hoje é para embarcarem connosco numa viagem pelo tempo, para uma época que guardamos nas nossas (mais doces) lembranças.

O cheirinho do café feito na hora pelos nossos avós, que rapidamente separavam o pó restante no coador para colocar nas plantas. As cascas dos ovos que “brotavam” nos jardins, há quem diga que eles enriquecem a terra. Restos de tecidos que se acumulavam numa caixinha para depois se encontrarem novamente em uma colcha.

Memórias como estas nunca foram tão pertinentes e urgentes de serem implementadas nas nossas rotinas. No meio de tantas toneladas de alimentos (feios, porém nutritivos) que são desperdiçados, é fundamental resgatarmos algumas das receitas dos nossos avós.

Reviramos os baús e descobrimos algumas receitas que podem ajudar na desafiadora arte de reaproveitar os alimentos.

Selecionamos uma delas para partilhar convosco.

Vinagre de maça caseiro

Sabem aquelas maçãs muito maduras que (às vezes) aparecem nas nossas fruteiras? Elas serão as estrelas nesta receita.  

Vamos precisar:

  • Seis a oito maças;
  • Dois litros de água;
  • Um pano e um fio (pode ser um elástico);
  • Uma colher de sopa de açúcar.

Nesta receita, usaremos apenas as cascas das maçãs. Começamos por descascá-las e colocá-las num frasco com a água e o açúcar.  O frasco deve estar aberto, protegido com o pano para que não haja mosquitos.

Guarde num lugar escuro e quente.

Imagem: Cristina Vaz

Lembre-se de mexer o preparado todos os dias, para ajudar no processo de fermentação e inibir o aparecimento de mofo.

Com o passar dos dias, aparecerão bolhas na mistura. Continue a mexer regularmente.

Quando as bolhas desaparecerem e as cascas começarem a descer para o fundo, é sinal de que o nosso vinagre estará pronto.

Não há uma previsão exata, tudo dependerá da temperatura do ambiente, por isso, considere algo em torno de 15 dias.

Imagem: Cristina Vaz

Para finalizar o seu vinagre, basta filtrar o preparado com um pano e acondicioná-lo em uma garrafa, de preferência de vidro. Lembre-se de abrir o vidro regularmente para libertar os gases que serão formados.

As cascas que sobraram podem ser compostadas.

As maçãs que foram utilizadas na receita acima entrarão agora nesta deliciosa compota de maça e canela.

Vamos precisar:

  • Seis a oito maças;
  • Um pau de canela;
  • Açúcar (opcional).
Imagem: Cristina Vaz

Coza as maças em água fervente com o pau de canela e o açúcar. Quando elas estiverem macias, descarte a água, retire a canela e, num liquidificador, triture as maças. Coloque em frasquinhos e guarde no frigorífico por até cinco dias.

Ficou com água na boca?

Se experimentar alguma destas delícias, partilhe connosco!

Até a próxima.

Fontes: Desafio Zero e Ecycle

Deixar comentário

Your email address will not be published.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.